Seu blog de saúde, beleza e longevidade saudável

O painel do suicídio nos tempos de hoje – Entrevista

O convidado especial do programa “Consolação e Você” é o Dr Fabrício Oliveira, médico Psiquiatra, Homeopata, Coach e especialista em Constelação Familiar.

O suicídio é o um tema de extrema relevância pois estima-se que, a cada 40 segundos, uma pessoa cometa suicídio.

Este número alarmante também acompanha outros indicadores igualmente preocupantes: por ano, cerca de 1 milhão de pessoas se suicidam ao redor do mundo. Já no Brasil, este número é de 10 mil pessoas por ano.

O Doutor Fabrício esclareceu alguns índices importantes: dentre os que tentam suicídio, a maior parte é de homens com menos de 30 e mais de 65 anos. Dentre as causas mais comuns estão a solidão, percepção da finitude da vida, perda ou falta de propósito de vida.

Os homens apresentam 3 vezes mais chances de se suicidar do que as mulheres.

Outro índice apresentado pelo convidado foi que, a cada 100 pessoas que chegam a um Pronto Socorro, 17 pensaram em suicídio, 5 planejaram o ato, 3 tentaram e 1 foi encaminhada ao hospital para atendimento.

Fatores de risco

suicidio

Dentre os fatores mais comuns para os que tentam suicídio é possível citar: pessoas que utilizam substâncias psicoativas, pessoas com transtorno de humor/ depressão, pessoas com transtorno de personalidade e esquizofrenia.

O transtornos mentais aumentam muito a chance de tentativa de suicídio.

Como é possível evitar o suicídio

Os fatores que são favoráveis à proteção da vida são: casamento, filhos, possuir um lado espiritual / religioso, estar empregado e possuir um propósito de vida.

A vida saudável em sociedade ajuda muito a evitar este ato.

Normalmente quem planeja suicidar-se comenta com pessoas próximas que vai tirar a vida. Ao ouvir este tipo de relato os parentes devem encaminhá-lo para tratamento o mais rápido possível, para evitar que isso realmente aconteça.

Mitos x Verdades

Dentre os mitos que envolvem o suicídio, o mais comum é ainda pensar que psiquiatra é um médico que cuida de pessoas loucas. Muitos que precisam de tratamento relutam em buscar ajuda por pensarem assim do psiquiatra, ou por pensarem que buscar ajuda é um ato vergonhoso ou de pessoas fracas.

Outro mito é pensar que o suicida é uma pessoa que se faz de vítima. O correto é sempre encaminhá-los para tratamento.

Link para compartilhamento encurtado: http://bit.ly/2CYbvVe

Deixe uma resposta

Dra. Consolação Oliveira

Médica CRM 51132

Minha missão é ajudar as pessoas, com meus conhecimentos e experiência sobre medicina, saúde e longevidade.

Contatos

Fechar Menu